• Slideshow
  • Slideshow
  • Slideshow
  • Slideshow
  • Slideshow
  • Slideshow
  • Slideshow
  • Slideshow

Conselho Regional de Biologia - 4a Região

Conselho Regional de Biologia - 4a Região

Principal Comunicação Notícias Audiência debateu Cota Mínima 762 em Furnas
Audiência debateu Cota Mínima 762 em Furnas PDF Imprimir E-mail
Qua, 15 de Maio de 2019 13:09
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter
O CRBio-04 participou, no dia 13 de maio, de audiência pública na Assembleia de MG para debater a Cota Mínima 762.

A pauta é uma reivindicação dos municípios do entorno do lago de Furnas, que demandam a manutenção de um limite mínimo de 762 metros no volume do reservatório, o que corresponde a cerca de metade da capacidade total de Furnas, maior reservatório da região Sudeste. 



"A Cota 762 é o  mínimo de volume para se manter o uso múltiplo das águas, no lazer, no turismo, na piscicultura e aquicultura e na manutenção da qualidade ambiental. Os constantes esvaziamentos do reservatório, sem considerar a biologia do lago, vem gerando uma série de desequilíbrios ambientais", salientou o conselheiro Carlos Loiola, representante do CRBio-04 na audiência.

Durante o encontro foi proposta a criação de uma frente parlamentar para atuar em âmbito estadual e federal em favor da Cota 762. Em contraponto aos argumentos favoráveis à causa, o representante de Furnas Centrais Elétricas, Marcelo Roberto Carvalho, afirmou que a medida afeteria todo o sistema energético nacional e aumentaria o custo de produção de energia elétrica.

Para Loiola, entretanto, a mudança tem um importante caráter social, econômico e ambiental. "A vida do lago de Furnas está cada dia mais comprometida. Como biólogos podemos e devemos contribuir no monitoramento da qualidade da água e na manutenção da Cota Mínima 762", concluiu.